Terremoto: 7.2 graus abala México e Califórnia

Depois de um bom tempo sem nenhum terremoto, um grande abalo com epicentro em Baja California, no México, chacoalhou o Sul da Califórnia e o estado do Arizona na tarde de domingo. A Terra tremeu por conta de 45 segundos no maior terremoto registrado na região, com 7.2 graus na escala Richter [a leitura inicial apontou 6.9]. Foi assustador. Rapidamente, o Twitter reportou antes mesmo dos canais de TV. Novamente, a ferramenta prova sua velocidade.

CONFIRA: Matéria deste repórter no G1, sobre rachaduras no Flynt Building, onde fica o Consulado Geral do Brasil.

O tremor assustou DEMAIS, chacoalhou meu edifício de um lado para o outro por diversas vezes. Todo mundo correu pra baixo da mesa, Ariel não entendeu nada e, pela primeira vez, demorei a Twittar, pois foi longo demais. Deu medo.

Os terremotos anteriores foram bem curtos e só deram aquela sensação de incapacidade. Dessa vez, deu para pensar. A decisão de buscar proteção foi com medo da intensidade escalar. Se o choque aumenta, eu teria que passar por baixa do prédio, na garagem, para sair. Logo, se o prédio desaba, não seria muito simpático estar embaixo de tudo na eventualidade de um desabamento.

Da próxima, vamos correr pra rua e pronto. Todo mundo assustado por aqui. Felizmente, dificilmente temos aftershocks por aqui. Parece que o pessoal do aeroporto se apavorou e isso vai afetar decolagens também.

O bizarro: estava assistindo Fringe e começou a tremer. Pensei: “putz, mais algum experimento maluco do Walter Bishop”. Ufa.

Já recebi de relatos de problemas estruturais em San Diego, que está ao lado da área do epicentro. O centro de sismologia indicam que a intensidade foi leve, por causa da distância do epicentro, mas foi o suficiente para deixar todo mundo encucado.

De acordo com a CNN, pelo menos duas pessoas morreram em Mexicali, epicentro do tremor. Veja as primeiras fotos dos danos estruturais [asfalto rachado nas ruas e uma casa que desabou] no final desse texto. [Atualização] Ainda na noite de domingo, o governo mexicano decretou Estado de Emergência nas áreas afetadas, que sofreram danos pesados.

A razão para a feliz proporção entre magnitude e falta de maior efeito destruidor foi por conta da profundidade do tremor. De acordo com a CNN, o movimento aconteceu 20 milhas de profundidade. Ou seja, foi bem fundo, então sentimos SÓ um pouquinho. Últimos relatos apontam mais três tremores menores, todos no México, sendo o mais forte 4.5 graus na escala Richter.

Uma fonte dentro do Flynt Building, de Larry Flynt, onde fica o Consulado Geral do Brasil em Los Angeles informou que, por conta do tamanho do edifício, ele chacoalhou por vários minutos – 3 pelo menos – atá que o abalo fosse totalmente absorvido pela estrutura. Rachaduras foram registradas no local.

Teria sido um coelho gigante vindo entregar ovos de páscoa gigantes? eheh

Vejam o que aconteceu com essa piscina durante o abalo:

na CNN:

mais um:

outro:

Fotos:

Sobre 

Fábio M. Barreto roteirista e diretor de cinema e TV. Baseado em Los Angeles, nos Estados Unidos, atuou como criador de conteúdo multimídia, mentor literário e é escritor premiado e com vários bestsellers na Amazon.com.br. Criador do podcast "Gente Que Escreve" e dos cursos "Escreva Sua História" e "C.O.N.T.E. - Curso Online de Técnicas para Escritores".

    Saiba mais sobre mim:
  • facebook
  • googleplus
  • linkedin
  • twitter
  • youtube

11 comentários sobre “Terremoto: 7.2 graus abala México e Califórnia

  1. Barretão que coisa hein, mas eu passei em janeiro de 2009 poruma situação um pouco parecida, estava na casa da minha familia que mora na zona rural e aconteceu uma enchente, a maior registrada em Pelotas e aconteceu exatamente o mesmo ficamos dentro de casa e quando vimos a agua entrou na casa e não tinhamos como sair, mas tomara que continue tudo tranquilo por ai sem mais tremores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *