Califórnia em Chamas

latimes_genaro molina

Incêndio florestal no norte de Los Angeles afasta 85 mil pessoas de suas casas, provoca sensação de ‘cidade em guerra’ e muda rotina da região.

Assim como o Brasil tem a temporada de chuvas, a Costa Leste dos Estados Unidos tem a temporada de incêndios. Há dois anos, um incêndio de proporções gigantescas bateu às portas de Los Angeles, atingindo até mesmo o Griffith Park [dentro da cidade] e agora a preocupação retorna: as cidades de Glendale, Altadina e parte de Pasadena estão em chamas.

Fomos surpreendidos no sábado com um gigantesco cogumelo cinza atrás das montanhas do Griffith Park, onde está localizada a placa de HOLLYWOOD e o Observatório. A identificação foi imediata com as fotos das bombas de Hiroshima e Nagazaki. A fumaça atingia alturas impressionantes e também se espalhava rapidamente em direção ao Leste e, claro, o Sul, onde estou. Vimos o cogumelo pela primeira vez quando fomos ao mercado, então, não conseguimos tirar fotos. Para surpresa total, era possível ver parte da nuvem de dentro da minha sala. Era só olhar para o céu. E aquele espetáculo assustador não desapareceria tão facilmente.

Ontem, domingo, o cheiro de queimado começou a tomar a cidade. Começou leve, como se alguém tivesse feito churrasco há pouco. Hoje a visibilidade caiu, o cheiro de madeira queimada é constante, dificulta a respiração e pegou estudantes – e escolas – de surpresa. Hoje é o primeiro dia de aula, especialmente nas aulas afetadas, as condições respiratórias eram impraticáveis. O Glendale Community College [muito próxima das chamas], por exemplo, manteve as atividades normais, mas está pensando em suspender as aulas por alguns dias ou, pelo menos, reduzir a carga horária. Nas escolas infantis, a presença de alunos caiu cerca de 35%. Outras tantas anunciaram o fechamento temporário, especialmente na região atingida. Máscaras começam a surgir em alguns pontos. Menos gente andando nas ruas. Quem pode, se protege.

Também pudera: Arnold Schwarzenegger decretou que o foco está “fora de controle”. Como sempre, os bombeiros fazem todo o possível, mas a combinação de ar seco, ausência de chuvas há meses [a última gota d’água caiu em março] e ventos fortes transformam os incêndios na Califórnia em tragédias garantidas. Diferente do último grande incêndio, que atingiu casas milionárias nas colinas mais ao noroeste, essa queimada ameaça grandes áreas urbanas.

Devo dizer, é o mais próximo de um filme-catástrofe que já estive. E, o pior, está acontecendo em tempo real, basta olhar pela janela. Com isso, o calor que já era infernal, aumentou. Ontem os termômetros marcavam mais de 38 graus, e hoje a previsão é de mais calor. Por outro lado, a esperança de contenção dos incêndios vem com um furacão que se aproxima no Sul da Califórnia. Pode perguntar para qualquer um: entre dois males, fiquemos com o furação! Como diria Coronel Kurtz: “O Horror… O Horror”.

[ATUALIZAÇÃO]
Acabei de tirar essas fotos da minha sacada!
cogumelo_01

cogumelo_02

cogumelo_03

Fotos do LA Times:

Sobre 

Fábio M. Barreto roteirista e diretor de cinema e TV. Baseado em Los Angeles, nos Estados Unidos, atuou como criador de conteúdo multimídia, mentor literário e é escritor premiado e com vários bestsellers na Amazon.com.br. Criador do podcast "Gente Que Escreve" e dos cursos "Escreva Sua História" e "C.O.N.T.E. - Curso Online de Técnicas para Escritores".

    Saiba mais sobre mim:
  • facebook
  • googleplus
  • linkedin
  • twitter
  • youtube

14 comentários sobre “Califórnia em Chamas

  1. ” O clima no Brasil é bem úmido”, não aqui. Estou em Brasília,
    Centro-Oeste, aqui a seca predomina de março a setembro, umidade chega a ficar em torno de 20%, por milagre da natureza, tivemos chuva há alguns dias, chuva mesmo, e não apenas gotinhas, deu uma amenizada na coisa, mas o ar seco por aqui e o calor, ( apesar de estarmos no inverno ), tbm aumentam as possibilidades de incêndio. Graças a Deus, nada desse porte aconteceu por aqui, e espero que continue assim.

    A única coisa que posso fazer daqui é rezar pra que chova por aí….e sem vento!!!

  2. Pingback: Jotacê
  3. Pingback: SOS Hollywood
  4. Pingback: Bruno Ondei
  5. Pingback: SOS Hollywood
  6. Barretão aqui no estado de Mato Grosso sofremos muito nos meses de Julho a Setembro, devido á grande estiagem do período e queimadas criminosas, o céu fica particament encoberto por fumaça.
    Graças a Deus, este ano o quadro não se repetiu, devido chuvas fora de época terem nos presenteado. Estamos conseguindo respirar.
    mas falo com conhecimento de causa, que sei o que você está passando.
    Abraços (e não deixa de ter um umidificador de ar aí na sua casa)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *