[SOS Cast #21] Heróis

Heróis. Nossos grandes modelos sociais passam por um momento complicado ao enfrentar o cinismo social e o levante das histórias “sombrias” nas quais ser o mocinho é mal negócio. Para comentar essa situação, e promover um verdadeiro Encontro Notável, Fábio M. Barreto e Thiago Siqueira reúnem-se pela primeira vez para debater a essência e motivações de personagens marcantes como Super-Homem, Batman, Ned Stark, Doctor Who e todas as nerdices que circundam a vida desses exemplos a serem seguidos.

FILMES RECOMENDADOS
Trailer de The Guard:

Trailer de Meia-Noite em Paris:

Duração: 1h05min

EDIÇÃO:
Marcelo Salgado

IMAGENS:
Marcus Roberto

SUGESTÕES, CRÍTICAS, RECLAMAÇÕES, TEORIAS DA CONSPIRAÇÃO
Envie e-mails para: contato@soshollywood.com.br

NO TWITTER:
@soshollywood

RSS e iTunes
ATUALIZADO: Adicione o feed do SOSCast no seu iTunes ou outro serviço de download.

[display_podcast]

Sobre 

Fábio M. Barreto roteirista e diretor de cinema e TV. Baseado em Los Angeles, nos Estados Unidos, atuou como criador de conteúdo multimídia, mentor literário e é escritor premiado e com vários bestsellers na Amazon.com.br. Criador do podcast "Gente Que Escreve" e dos cursos "Escreva Sua História" e "C.O.N.T.E. - Curso Online de Técnicas para Escritores".

    Saiba mais sobre mim:
  • facebook
  • googleplus
  • linkedin
  • twitter
  • youtube

13 comentários sobre “[SOS Cast #21] Heróis

  1. Fabio e galera, esse ano tinha publicado um post sobre o tema dos heróis: http://999thnight.blogspot.com/2011/01/o-que-aprendi-com-super-herois.html

    Muitos assuntos no cast, não faz sentido comentar tudo. Só uma coisa sobre Guerras dos Tronos é que acho que o conceito está registrado nos livros, e isso é fundamental. A estilística de Martin coloca o leitor vendo pelos olhos de cada personagem o que faz a pessoa entender cada uma delas. O que vejo de positivo no trabalho do Martin é um conceito dos guardiões. O Night’s Watch é o conceito dos guardiões: um grupo maltratado, desprezado, o refugo da sociedade, mas cuja a honra, o dever, o juramento, a missão é tão superior que são os guardiões da humanidade. E isso é Luz. É esperança, a chama imperecível. A impressão que o mundo é soturno é um sentimento generalizado, entranhado na mente coletiva atual, por isso se identificar com governos ruins, brigas por poder, luxuria, mas a esperança de que há uma chama no Norte existe. Que sejam super-heróis, sejam anjos, sejam os Night’s Watch, a chama não está perdida, e na hora que as trevas avançarem será a chama desses guardiões que afastará as trevas é o conceito positivo. Pelo que li já acho a Aria apenas uma sobrevivente, é um arquétipo interessante, mas não é heroico. Por isso acho que o que retrata o heroísmo são os Night’s Watch, não John Snow, mas o grupo, o conceito em si.

    E mais uma vez um cast que vale a pena a pessoa ouvir. Vou torcer que leiam o que escrevi e torcer que os grandes e brilhantes heróis inspirem a humanidade. Esperando pelo próximo. Might the Force be with us…

  2. Excelente…
    Um tema que gosto muito por ser colecionados de HQ’s, da DC Comics…
    E convidado melhor não poderia ter para falar sobre esse tema, o Thiago Siqueira.
    Uma ótima discussão, ótimas dicas de filmes, irei procurar ver os dois assim que estiverem disponíveis.

  3. Bello podcast, amigos. A definição do Siqueira para o Superman é igual a minha. Eu fico puto quando vejo gente falando que o Supes não funciona nos dias de hoje. Ele é o ícone! O símbolo maior de um ideal, de ser melhor, que inspira as pessoas. Tem uma frase daquele seriado Lois & Clark que é muito boa. “Clark Kent é quem eu sou. Superman é o que eu posso fazer.”

    Poucos autores, tanto nos gibis como no cinema, entendem o Supes. Morrison é um deles, Mark Waid e Mark Millar também. No cinema, Richard Donner entendeu. Singer não. Singer regurgitou ideias que não eram dele e fez um filme que não funciona nem como drama, nem como ação e nem como comédia galhofa.

    Queria ouvir um Sos cast com o Siqueira só falando do bom doutor =)

  4. Muito bacana o cast! Parabens pelo programa. Gostei muito da discussão sobre o que é ser herói ou anti-herói? Hoje temos uma visão bem distorcida do que é ser um herói de verdade, pois apreciamos heróis mais agressivos, mais violentos enquanto os valores de honra, respeito e perdão vão ficando cada vez mais raros. Por outro lado, heróis desse último tipo a meu ver serão muito mais valorizados no futuro, pois serão poucos. Parabens e abraços!

  5. Quando me vejo procurando por podcast novos me deparo com o SOS Cast e para minha surpresa é este é do Fabio Barreto. Eu sendo ouvindo assíduo do rapaduracast e tenho como maximos o Mauricio Saldanha (que infelizmente ja não esta mais presente) e Fabio Barreto. Quanto acho um cast com o sr Barreto logo descubro que o último post data de 30/06/2011…. realmente uma pena.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *