Mel Gibson procurando encrenca

Recentemente, Mel Gibson comprou briga com jornalistas, ofendeu repórteres no ar e pediu desculpas. Mas o que dizer agora que, aparentemente, ele deu dois socos na ex-namorada, ameaçou queimar a casa da moça e pode ter assumido tudo numa fita?

por Fábio M. Barreto, de Los Angeles

A nuvem de problemas, controvérsia e negatividade não abandona Mel Gibson. Se sua moral nas telas já não é mais a mesma, o que pensar sobre a vida pessoal do ator? Hoje a coisa piorou quando o TMZ, e há instantes a CNN, anunciou que o astro de Mad Max está sendo acusado de ter agredido sua ex-companheira. Pela informação divulgada pelo programa de fofocas [que há pouco mais de 1 ano se transformou em fonte ‘segura’ de notícias, depois de ter declarado a morte de Michael Jackson], Mel Gibson teria dado dois socos na cantora russa Oksana Grigorieva, com quem teve uma filha.

O cenário não é bom, e isso vem de longe [leia mais aqui]. Aparentemente existe um áudio no qual Mel Gibson assume ter descido a mão e ainda diz que “ela mereceu”. A coisa virou caso de polícia, afinal, Gibson já tinha ameaçado tocar fogo na casa da cantora [uma das propriedades de Gibson, onde ela vive desde a separação] e feito comentários sobre sua origem russa.

Sou contra esse tipo de noticiário, pois o que ele faz na tela me interessa. O resto, não. Entretanto, é impossível não pensar nas implicações desse tipo de acontecimento. Lindsay Lohan foi presa. Ok, ela nunca teve brilho ou relevância, mas a imprensa seguiu. Agora Gibson, que não é constantemente perseguido pela imprensa – fisicamente falando – mas age de modo que seja inevitável impedir o assédio e a especulação. Acredito no livre arbítrio e na liberdade de expressão. Ele brigou com a namorada e meteu a boca nela. Brigas normalmente envolvem ofensas e gritos, afinal, são brigas. Aí ele bate na cidadã e, pelo que o TMZ diz, enquanto ela segurava a bebê no colo. Parece roteiro de filme ruim, mas, se confirmado pela investigação da polícia de Malibu, Mel Gibson pode encontrar, de vez, o fim da linha de uma das maiores carreiras que o cinema já viu.

Sou contra julgamentos antecipados. Fui contra os Nardoni e sou contra nesse caso. Uma vez provado, a coisa muda de figura. As chances de que Gibson tenha perdido a estribeira são grandes, fato. E levanta a mesma questão de Lindsay Lohan: tirando o elemento ator/atriz de lado, o que sobra é um indivíduo que pode causar mal à sociedade. Com ou sem apoio de público, paparrazi e grandes estúdios, a justiça por aqui tende a ser muito dura. Erraram feio com OJ Simpson, mas de lá para cá, fez besteira, paga caro.

E tudo isso me entristece demais. Sou fanático por Mel Gibson, cresci inspirado por seus grandes papéis, decorei falas e sempre sonhei em entrevistá-lo. Hoje me pergunto: se encontrá-lo numa entrevista, terei a mesma reação dedicada que tive antes? Difícil responder, mas tenho minhas dúvidas. Quero muito acreditar em exagero do TMZ, em fofoca de vizinhos, em jogo sujo da ex-namorada e etc. Mas como ignorar tudo isso?

Estamos diante de uma queda tão estelar quanto sua história. Quem sabe não seria hora de Gibson olhar para os homens que marcaram sua carreira e seus feitos. William Wallace, Benjamin Martin, Reverendo Hess, Ten. Coronel Hal Moore e até mesmo o descontrolado, mas bem-intencionado, Martin Higgs. Todos repletos de exemplos e virtudes, erros e correções, tristezas e superações. E, por que não seguir os ensinos daquele que ele pregou na cruz mesmo que debaixo de toda a controvérsia com os judeus? É mais um triste caso de um cristão incapaz de seguir a palavra que, teoricamente, deveria guiá-lo. Não sou dessa fé, mas acredito no homem. E se o homem faz valer aquilo em que acredita, divulga e defende, seu caminho nunca se perderá.

Sobre 

Fábio M. Barreto roteirista e diretor de cinema e TV. Baseado em Los Angeles, nos Estados Unidos, atuou como criador de conteúdo multimídia, mentor literário e é escritor premiado e com vários bestsellers na Amazon.com.br. Criador do podcast "Gente Que Escreve" e dos cursos "Escreva Sua História" e "C.O.N.T.E. - Curso Online de Técnicas para Escritores".

    Saiba mais sobre mim:
  • facebook
  • googleplus
  • linkedin
  • twitter
  • youtube

7 comentários sobre “Mel Gibson procurando encrenca

  1. Sou fã do Mel Gibson e nada mudará isso. Ele devia estar realmente decepcionado, magoado e furioso para falar as besteiras que falou. E como numa discussão geralmente a gente fala coisas que não pensa no fundo do coração, acredito que esse tenha sido o caso. Depois, há muito a imprensa faz questão de apontar apenas seus defeitos, o que para um alcoólatra e depressivo é de jogar o emocional no fim do poço.
    Além disso está na cara que houve por parte dessa ex uma armadilha bem preparada. Depoois de engravidar para tentar prendê-lo ela deve ter se sentido ameaçada com alguima coisa que ele descobriu e levou-o a elevado grau de desespero para poder obter reaçãos impensadas e arruiná-lo.
    Ele nunca foi violento com a Robyn e seu divórcio é o mais tranquilo de Hollywopod. Será que se ele tivesse sido agressivo com a Robyn eles teriam um relacionamento tão pacífico? Creio que não. Na verdade nada faz muito sentido. Oksana tem olhos de falsa. Aliás ele diz na fita: Olha o que você fez comigo. Eu que fui tão bacana com você. E a chama de falsa, artificial. Prova de total desilusão.
    Bem, não estava enganada quando o vi pela primeira vez com ela e tive a impressão que essa mulher lhe traria infelicidade.
    Que Deus o proteja.
    Não sou a favor de nenhum tipo de violência, mas estou ao lado dele e estarei, porque não acredito que as coisas sejam realmente o que dizem e, se foram, Mel devia estar totalmente fora de si, instigado por essa mulher para fazer exatamente o que está fazendo.
    Ninguém aguenta tantos ataques, tanta decepção!
    Eu não aguentaria.
    Sou Mel Gibson seja como ator ou ser humano.
    Parabéns pelo lindo texto.

  2. Lindo texto.
    Sou uma fã incondicional do trabalho do Mel e quem nunca perdeu o controle que atire a primeira pedra, não acredito que ele a tenha agredido, verbalmente pode até ser pois quando estamos de cabeça quente falamos um monte de coisa mais bater não e se foi ela armou tudo porque desdo momento que gravo já é armação e ela deve ter tirado o controle dele .
    Não sou a favor da violência.
    Mais Mel força ai todos erram um dia, vai dar tudo certo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *