Gente Que Escreve 049 – Biografias

Biografias representam a melhor mescla do jornalismo com a literatura para registrar a passagem, as realizações e o contexto de grandes figuras da sociedade (ou outras entidades). Fábio M. Barreto e Rob Gordon falam sobre o gênero, dão dicas sobre como escrever biografias e comentam suas favoritas.

Você tem uma Biografia favorita? Diga qual, e justifique, aí nos comentários!

 


APOIE O GENTE QUE ESCREVE

Na nossa campanha de Apoio Coletivo, você pode ajudar o Gente Que Escreve a trocar equipamentos, pagar os custos de hospedagem, investir em equipe, e, acima de tudo, garantir a assiduidade dos programas. O programa vai continuar com distribuição gratuita, então, mesmo que você não possa ajudar financeiramente, colabore divulgando para os amigos e participando da nossa comunidade tanto no Facebook quanto nos comentários dos programas.

Para conhecer a campanha e ver como você pode colaborar, visite a plataforma de sua escolha:
Apoia-se – clique aqui.
Patreonclique aqui.


APRESENTAÇÃO

Fábio M. Barreto & Rob Gordon

EDIÇÃO DE ÁUDIO

Danton Freitas – Podstoria

ARTE DA CAPA

Johnny Bijos 

LOGOTIPOS

André Zuil

MÚSICA TEMA

“Would you Kindly”, tema original composto e cedido por Daniel Bellieny

DESIGN DO SITE E HOSPEDAGEM

Alexandre Chaves – Fireball

LINKS RECOMENDADOS

Barreto na Amazon – Horror, FC & Fantasia, Suspense e mais!
Rob Gordon na Amazon – Só um, por enquanto!
Terapia – HQ premiada do Rob Gordon
Championship Vinyl – Blog do Rob Gordon.
Championship Chronicles – Blog de Crônicas do Rob Gordon.
Goodreads – Livros do Barreto na comunidade norte-americana.

DESAFIO DAS 3 PÁGINAS

Clique aqui e participe.

FEED DO iTUNES

https://itunes.apple.com/us/podcast/gente-que-escreve/id1042737562
Assine, comente e avalie!

FEED PARA OUTRAS PLATAFORMAS

http://feeds.feedburner.com/GenteQueEscreve

SIGA/CURTA AS NOSSAS REDES SOCIAIS

http://www.twitter.com/gentequeescreve
http://www.facebook.com/gentequeescreve
http://instagram.com/soshollywood
https://instagram.com/robgordon_sp
https://www.facebook.com/soshollywood
https://www.facebook.com/robgordonsp
http://twitter.com/fabiombarreto
http://twitter.com/robgordon_sp

SUGESTÕES, CR͍TICAS, DÚVIDAS E DICAS PARA LARGAR O VÍCIO DE FICAR NA INTERNET.

Envie e-mails com para: gentequeescrevepodcast@gmail.com

Sobre 

Fábio M. Barreto roteirista e diretor de cinema e TV. Baseado em Los Angeles, nos Estados Unidos, atuou como criador de conteúdo multimídia, mentor literário e é escritor premiado e com vários bestsellers na Amazon.com.br. Criador do podcast "Gente Que Escreve" e dos cursos "Escreva Sua História" e "C.O.N.T.E. - Curso Online de Técnicas para Escritores".

    Saiba mais sobre mim:
  • facebook
  • googleplus
  • linkedin
  • twitter
  • youtube

6 comentários sobre “Gente Que Escreve 049 – Biografias

  1. Não sou muito de ler biografias, mas a que mais gostei é esta aqui:
    https://www.estantevirtual.com.br/livros/kurt-pahlen/mozart-cronica-de-vida-e-obra/639823208

    E não recomendo por ser das melhores não. Só por que sou fã dele. Esta é uma daquelas biografias com pouquíssima análise. É simplesmente a publicação de diversos trechos de cartas e documentos oficiais da época inseridos no meio da lista de suas composições.

  2. Ouvi este podcast essa semana e tenho que concordar com Rob Gordon que a trilogia do Getúlio Vargas, escrita pelo Lira Neto, é realmente muito envolvente. Um excelente trabalho do autor em criar expectativa sobre certos momentos, antecipando-os na estrutura dos capítulos, para que fiquemos ansiosos por eles. Muitas brincadeiras com as palavras, gauchismos, um verdadeiro convite à intimidade da família Vargas e ao ambiente político que o Brasil vivia. Eu tinha acabado de ler a trilogia do Laurentino Gomes (1808-1822-1889) e tive bastante sorte em embarcar numa leitura tão fluida e convidativa quanto a trilogia Getúlio.

  3. Caros mestres, alguém já tentou escrever a biografia de uma pessoa que ainda não nasceu? Claro, uma obra de ficção, sobre as sacanagens de uma jornalista no Século XXIV, amargurada, dona de um império das comunicações. Como seria o melhor formato? Cronológico? “A mãe morreu no parto, e até um novo nome lhe foi negado, quando o pai pressionado a batizou repetindo o nome da bisavó.”; “Aos quinze anos decidiu estudar jornalismo, para competir com o pai, o eterno ausente.”; “Herdou a Agencia aos 23 anos, em consequência da explosão que vaporizou a nave do pai, no meio de um processo sobre invasão de privacidade.”, e por aí adiante. Ou haveria alguma outra forma, de descrever os mais de 90 anos sobrevividos pela protagonista?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *