[Entrevista] Ridley Scott e Jensen Ackles

Edição de maio da revista Sci-Fi News (ed. 146) dedica sua capa ao filme Robin Hood, de Ridley Scott, incluindo uma entrevista aprofundada e exclusiva com o diretor. A conversa nos levou às raízes do projeto do novo filme, passando pela relação de Scott com Ridley Scott e até mesmo ao Oscar que ele “perdeu” por causa de Falcão Negro em Perigo.

Leia um trecho:

Quando Gladiador foi lançado, inspirou vários filmes com gladiadores.
Você não via um filme de gladiadores há trinta anos até resolvermos fazer o nosso. (risos)

O que este filme tem de novo com relação às várias produções sobre Robin Hood já feitas?
Tudo o que fiz em Gladiador foi fazer daquela história real. Todos os filmes anteriores exploravam o tema de maneira hollywoodiana demais. Mesmo Stanley (Kubrick) exagerou em Spartacus. Não conseguia acreditar em Spartacus. Ao tornar a história real, aproximo o público da verdade – afinal, realidade é verdade, e de repente temos este personagem fictício entrando na realidade.

Então você escolheu Russell Crowe pra o papel porque ele é um “homem real”, capaz de trazer essa verdade ao personagem?
Este é um dos melhores motivos. Se posso ter Russell Crowe no filme, por que não tê-lo?

JÁ NAS BANCAS!

A outra entrevista de destaque da edição é Jensen Ackles[bb], ou melhor, Dean Winchester astro da série Supernatural. Longe das piadas da série e sujeito de idéias elaboradas, Ackles surpreende ao falar sobre direção, religão e sua relação com o lado negro da atuação. A conversa foi altamente elogiada por fãs da série e, realmente, é uma das mais complexas que já fiz. Muitas surpresas, muito aprendizado enquanto conversava com Ackles.

Leia um trecho:

Sendo um sujeito tão focado, e jovem, é surpreendente te ver falando em direção de forma tão séria e decidida. Especialmente numa época em que praticamente a maioria dos “astros jovens” vive nas revistas de fofoca. Nunca o vemos lá. Isso é uma coisa muito boa, não?

É bom demais! Justamente por não ser o tipo de atenção que eu quero. E facilita por filmarmos em Vancouver, ou seja, fico distante dessa loucura de Hollywood. Mas mesmo que estivesse por perto, filmamos entre 12 e 14 horas todos os dias. Não temos tempo para ficar de bobeira e pensar em fazer besteiras como arrancar minha camisa e sair correndo pelas ruas do centro de Los Angeles (risos).

Suas fãs iriam ao delírio!
(gargalhadas) Preciso lembrar que tenho 32 anos de idade e não sou um moleque estúpido. Quero transformar isso numa carreira e levo tudo muito a sério; respeito meu trabalho. Isso não significa que minha vida seja chata, longe disso, me divirto bastante. Posso curtir como todo mundo, mas sei que transformar isso no meu dia a dia seria o mesmo que me sabotar. Essa carreira é frágil. Muita gente boa que fez muito sucesso sumiu simplesmente pela falta de oportunidade, então ficar focado é fundamental. Não quero acabar como Corey Haim. É trágico, mas também é uma lição válida e dura para qualquer ator jovem.

Sobre 

Fábio M. Barreto roteirista e diretor de cinema e TV. Baseado em Los Angeles, nos Estados Unidos, atuou como criador de conteúdo multimídia, mentor literário e é escritor premiado e com vários bestsellers na Amazon.com.br. Criador do podcast "Gente Que Escreve" e dos cursos "Escreva Sua História" e "C.O.N.T.E. - Curso Online de Técnicas para Escritores".

    Saiba mais sobre mim:
  • facebook
  • googleplus
  • linkedin
  • twitter
  • youtube

11 comentários sobre “[Entrevista] Ridley Scott e Jensen Ackles

  1. Gendocéu…eu quero ler essa matéria do jensen…quando eu falo que esse homi é perfeito…hauahua… alémd e lindo é super cabeça, concentrado… dificilmente no caso dos atores ser lindo, inteligente, concentrado e bom ator, tudo ao mesmo tempo é qse impossível.

    Parece ótima entrevista…vou procurar a revista por aqui!!

    =)

  2. Riddley Scot sempre adota essa abordagem realista em seus filmes, e não sei por que esse alvoroço em Robin Hood chamando de uma “nova versão”, pra mim é mesma lenda de sempre, feita sobre o estilo do diretor, nada mais e acho que vender o filme como uma nova versão acabou dando expectativa errada para as pessoas, e sabemos o quanto isso pode ser prejudicial.

    O que mais esptanta sobre o posicionamento do Ackles em relação a fama e Hollywood é saber que a cada 30 atores jovens que surgem por aí, 15 se mantem “por aí” e desses 15, 5 pensam como ele.

  3. Depois de ler esta prévia aqui, fui atrás da SCI-FI News para conferir as matérias. Parabéns Barreto pela ótima entrevista com Jensen Ackles, eu imagino que uma entrevista só se torna boa quando o entrevistado além de estar disposto a responder, se mostra interessado e a vontade para desenvolver as respostas. Ficou claro que foi isso que aconteceu.
    Jensen mostrou sua inteligência, maturidade, interesse pela arte que desempenha e que está se esforçando para fazer sempre o melhor.
    Preciso parabenizá-lo também pela maravilhosa reportagem “Herói Maior que a Lenda” e pela entrevista com Ridley Scott. É muito bom poder ter acesso a um material de tão alta qualidade, proporcionando informação e entretenimento.
    Só mais uma coisinha, adorei a entrevista com Jay Baruchel, ficou divertida. Ele parece ser uma figura!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *