ER: O Começo do Fim

er.jpgDiferente de séries cultuadinhas do momento, Plantão Médico marcou época muito por conta da exibição na Globo, o que é o diferencial entre o sucesso extremo e o esquecimento no Brasil, infelizmente. Claro que a escalação inicial com George Clooney, Juliana Marguiles, Anthony Edwards, Eric LaSale, Sherry Stringfield e Noah Wyle ajudaram muito a cativar o público e aproximar todo mundo da natureza do mundo médico, pelo menos como deveria ser.

Quando trabalhava no Estadão fui fazer uma matéria para o TeleJornal com os médicos da Santa Casa de São Paulo. Um grupo de médicos lá dentro adorava a série e meio que se reunia para assistir aos novos episódios. Foi o “fã clube” mais informal que já conheci, na verdade chamar de fã clube seria o mais acertado para aquelas pessoas, afinal, elas só se encontravam para assistir, bater-papo e viviam a vida. Nada de exageros como vemos acontecer hoje em dia por aí. Curioso notar que um mesmo programa conseguia agradar os próprios médicos e ter uma boa audiência geral, aí está um dos elementos que mais diferenciava ER. Chicago Hope foi a aposta da Record no seguimento, mas não evoluiu muito. Eu gostava também, e olha que aqueles eram os tempos do sucesso de Arquivo X, então, estar na Record não era necessariamente um problema.

De qualquer forma, 14 anos depois, ER tem data marcada para acabar e vai ficar a cargo do Dr. Luka Kovac fechar a porta e apagar a luz da sala de emergência mais famosa do mundo. O pessoal por aqui tem falado em final de uma Era da TV. Pode até ser, mas acho que vem em péssima hora. Se olharmos para os programas que ficam como “legado” dessa Era é difícil achar algo bom ou com perspectiva de ser tão duradouro quanto Plantão Médico. Até existem boas séries, mas os cancelamentos não deixam ninguém em paz por muito tempo. E eu já estou triste pelo fim de Battlestar Galactica, então precisa aparecer algo muito bom para animar os ares televisivos por aqui!

Alguém aí conhece um bom analista? Acho que muita gente vai precisar!

Sobre 

Fábio M. Barreto roteirista e diretor de cinema e TV. Baseado em Los Angeles, nos Estados Unidos, atuou como criador de conteúdo multimídia, mentor literário e é escritor premiado e com vários bestsellers na Amazon.com.br. Criador do podcast "Gente Que Escreve" e dos cursos "Escreva Sua História" e "C.O.N.T.E. - Curso Online de Técnicas para Escritores".

    Saiba mais sobre mim:
  • facebook
  • googleplus
  • linkedin
  • twitter
  • youtube

3 thoughts on “ER: O Começo do Fim

  1. E.R. é uma das melhores séries já feitas. Os personagens são bons (já foram melhores, é verdade!), o ritmo é interessante e os escritores sempre conseguiram manter surpresas e situações inusitadas.

    House é bom sim, mas ainda acho o clima E.R. mais próxima da realidade! Greys Anatomy tb é interessante, mas parece muito “Malhação” em alguns momentos. Scrubs é bem divertido.

Comments are closed.