[TV] Supernatural: Temp 6 – 1,2,3

Sexta, e última, temporada de Supernatural busca reinvenção e trilha um perigoso caminho em direção ao final.

por Fábio M. Barreto, de Los Angeles

[Importante! A cobertura de TV do SOS Hollywood contém spoilers, portanto, sugiro a leitura após acompanhar os episódios identificados no título]

Lendas urbanas, demônios, monstros, vampiros, anjos renegados, Apocalipse e quase tudo que se possa imaginar já passou pelas telas na criação de Eric Kripke nesses seis anos de existência de Supernatural. Sempre munida de boa qualidade técnica e uma história atraente, a saga dos irmãos Winchester tem sido a melhor produção na fraca e descartável programação do CW, que aposta na futilidade do público adolescente. Mas não nesse caso, não com Supernatural. Mais próximo do espectador adulto e, até certo ponto, disposto a ser envolvido nas tramas espirituais da série, o programa atingiu seu apogeu no final da quinta temporada, quando Dean (Jensen Ackles) e Sam (Jared Padalecki) Winchester impediram o Apocalipse Bíblico. Tanto o lado fã quanto o profissional apostavam nesse final bombástico e digno, entretanto, a equipe queria manter seus empregos (muito bem merecidos, aliás) e o CW queria continuar aproveitando os bons resultados da série, logo, um sexto ano foi encomendado e as preocupações começaram. Quando entrevistei Jensen, há alguns meses, fiquei preocupado quando ele comentou sobre a série saltar no tempo e mostrar o lado “civil” de Dean. Ele até comparou a situação a uma das cenas de Guerra ao Terror: o soldado diante de uma situação corriqueira; sem saber o que fazer. Esse é o novo Dean, desconhecido de si mesmo e, por enquanto, do público. E redefinir uma série depois de tanto tempo é a jogada mais arriscada dos últimos anos, especialmente já se sabendo que tudo acaba agora.

Uma das definições feitas por Kripke e Ackles ainda na primeira temporada apontava Dean e Sam como Luke Skywalker e Han Solo, numa road trip, matando demônios. Eles têm até mesmo a Millenium Falcon, também conhecida como Impala. É uma boa definição, pois essas parcerias funcionam bem, especialmente quando se tem toda a história familiar por trás, no caso dos Winchesters. Muito disso foi construído e explorado, aliás, família sempre foi um dos grandes pontos chave de Supernatural. De certo modo, os demônios são uma família meio macabra, enquanto os anjos são a mais disfuncional das famílias – com o eterno complexo de rejeição do papai que, em tese, desapareceu – e os caçadores tendem a formar grupos meio esquisitos, extremos e de curta duração. Gastou-se muito tempo para definir quem é Dean, quem é Sam e, especialmente, para se traçar as linhas de confiança entre os dois. Tudo parte da preparação para os devidos sacrifícios e escolhas feitas no fim da jornada, para a conclusão do plano do Demônio de Olhos Amarelos, do Apocali…. bem, não necessariamente. Pois isso aconteceu e toda essa construção já serviu ao seu propósito, logo, o histórico também.

Nos três primeiros episódios da sexta-temporada – Exile in Main Street, Two and a Half Men e The Third Man – houve uma quebra na estrutura. Ou melhor, uma total reviravolta em conceitos e definições, numa espécie de descompressão para a alucinação anterior. Entretanto, uma coisa que o time criativo deixou escapar foi o intervalo entre temporadas. Os personagens podiam estar cansados e precisando de novo ritmo, mas o espectador mantinha a expectativa alta depois do embate entre Miguel e Lúcifer e pela obvia curiosidade: e agora?

Até esse momento, a sexta temporada desconstruiu a relação dos irmãos, manteve o icônico Impala fora de circulação – até The Third Man – e explorou o aspecto psicológico que a vida de caçador teve sobre Dean. Ele é o mesmo soldado de Guerra ao Terror, como Ackles exemplificou em sua entrevista ao SOS Hollywood, mas, diferentemente do personagem de Jeremy Reiner, Dean pode experimentar uma vida dupla. Como sua família civil ainda se mantém, especialmente pela dedicação incomum de Lisa (Cindy Sampson), e seu desejo e paixão pelo que faz de melhor, o Winchester mais velho pareceu saído de outra série. Complicado imaginar que um ano fora da estrada transformaria Dean num sujeito despreparado, como apontado pelos seguidores de Samuel Campbell (Mitch Pileggi). Deslocado, sim. Paranóico, talvez. Indefeso, nunca.

Três são as perguntas a serem respondias até o final da série: quem resgatou Sam e Samuel do inferno, como a iminente Guerra Civil entre os Anjos vai afetar a vida na Terra, e, a dúvida remanescente da temporada anterior, onde está Deus? Essa última pode ter sido respondida no final do quinto ano, quando Chuck se mostrou ser mais que um simples profeta. Mas a indecisão permanece e como o Todo Poderoso ainda não deu as caras no Céu, tudo pode acontecer.

Em termos de Sam e Dean o futuro não parece nada promissor. O fantasma da dúvida vai assombrar os irmãos por um tempo, pelo menos até o episódio You Can’t Handle the Truth, que promete ser repleto de revelações bombásticas sobre a verdadeira índole de cada personagem. A idéia é boa, especialmente por sempre se saber da autenticidade de Dean – especialmente depois que ele abriu o jogo sobre suas férias no Inferno -, mas questionar cada história ou justificativa de Sam, Castiel e até mesmo Bobby.

Se a relação dos dois foi minada novamente, há possibilidade de renovação? Na TV tudo é possível, mas esse vai e vem já cansou e se esse será mesmo o último ano de Supernatural, deveríamos estar vendo um festival de episódios memoráveis. E até quando o espectador vai engolir o “confia/não confia” entre os irmãos. O que não é o caso. Boas piadas começaram a surgir apenas em The Third Man, Padalecki continua apagado e canastra, Ackles vive uma versão alternativa de Dean, e as escolhas de Transmorfos [e a existência de um Super Shapeshifter, meio que o Conde Drácula dos transmorfos], Gênios e pelajas pelo poder entre os Anjos como os elementos sobrenaturais até agora podem ter gerado curiosidade, mas nada perto do nível de grandiosidade merecido… e esperado.

Depois do episódio de sexta-feira, Weekend at Bobby’s, tem mais SOSTV: Supernatural!

[ad#supernatural-01]

Sobre 

Fábio M. Barreto roteirista e diretor de cinema e TV. Baseado em Los Angeles, nos Estados Unidos, atuou como criador de conteúdo multimídia, mentor literário e é escritor premiado e com vários bestsellers na Amazon.com.br. Criador do podcast "Gente Que Escreve" e dos cursos "Escreva Sua História" e "C.O.N.T.E. - Curso Online de Técnicas para Escritores".

    Saiba mais sobre mim:
  • facebook
  • googleplus
  • linkedin
  • twitter
  • youtube

24 thoughts on “[TV] Supernatural: Temp 6 – 1,2,3

  1. Olá.

    Eu estou um pouco desapontada com a série, eu vejo os episódios mas é aquela sensação deixa eu passar pro final logo.

    Espero que a essência da série seja retomada e episódios no estilo antigo, que dava sustos da gente!

    Abraço.

  2. SOSTV começou com o pé direito! =D Parabéns pelo texto!
    Concordo com o q vc disse! A expectativa era bem maior do que foi entregue na sexta temporada…
    Mas ainda boto fé na história! Ainda estou esperançosa por esses “episódios memoráveis” =]

    Aliás, obrigada por estender o SOS pra TV!!

  3. nuss vei adoro sobrenatural pa min e uma das melhores series que ja vi , e taum legal a minha irma fiak gritando akie , hsuahsuahsuasa e mto pala essa serie , msm assim minha nota pa eles sÃo 1.00000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000

  4. Ok, eu talvez seja um tanto insana quando o assunto é Supernatural.. Eu realmente faço (fazia, whatever), parte do time que temia essa temporada..

    Dê nome a isso o que quiser, mas eu sempre acreditei (e torci muito) pra que tudo acabasse no quinto ano, acabasse no auge e deixasse eternamente aquele gostinho de quero mais, e não o famoso “onde essa porra vai dar?”… Mas resolvi baixar a guarda e como sempre apostar na série, meu eterno xodó..

    Eu até escrevi no meu blog que a minha sensação ao ver “Exile On Main Street” foi “Hein?” e Two and a Half Man foi “Hã?”.. Depois que vi The Third Man eu digo: “Ah, tá”… Sério, Ben Edlund hoje, na minha modesta, opinião é o melhor roteirista que Supernatural tem. Ele conseguiu fazer com a série tivesse um pouquinho mais a cara da série. Eu estou começando a achar que nem tudo está perdido..

    E sim eu concordo com você que esse lance de “Sam mente, Dean desconfia e paga pra ver” já deu o que tinha que dar. E esse tom “café-com-leite” que estão pintando o Dean está me dando nos nervos. Sobre Sam, eu sinceramente não sei se aguento outra temporada tendo vontade de esganá-lo a cada episódio, como foi a quarta. Esse ar “blasé” completamente debochado e cínico está meio que, “estranho”. No mínimo.. Entretanto acima de tudo, sobre o Dean eu confio em Jensen Ackles. Confio que ele tem capacidade de fazer um Dean totalmente novo, mas ainda sendo o velho Dean. Jensen adora desafios, e ele mesmo já disse que esse Dean é um desafio. Desconcertante, mas um desafio. E se tem alguém capaz de sacudir a poeira e seguir em frente, esse é Jensen. Junto com Dean..

    Obrigada por voltar a escrever sobre TV e principalmente sobre Supernatural. Prometo me comportar dessa vez!! kkkkkkkkkkkkk

    Abraços

    E

  5. Até porque falar,comentaram não quer dizer que vai ser o que falou!Eu posso te contraria você com um tipo de coisa e eu pego e faço outra!E ai?Não adianta falar que vai ser uma porcaria sendo que ainda nem saiu,então acho que antes de criticar algo temos pelo menos ver e ainda esta nas gravações!
    Acho que as pessoas estão desanimando antecipadamente,Sobrenatural é o Sobrenatural,não é um gossip girl ou um smallville que é uma porcaria de série,que não tem nada vê,hoje em quem quer saber a vida do super men,de um herói que nasceu 1932?Eu não quero e das vezes que eu assistia essa série,sempre ouvi melhoras e sempre foi uma bosta,Gossip Girl é outra coisa é um serie para garotas,vulgares que só ilude a cabeça de uma adolescentes,quem vê pensa que as patricinha só pensa em sexo,falar mal das outras pessoas,roubar namorado da melhor amiga etc,eu lembro que odiava só de ver passar na WB o comercial,em relativo a isso muitas pessoas de canal aberta,odiaram o fato que o sbt tirou o Sobrenatural para passar essa inhaca de série!Então o fato é que,se a 6º temporada ficar um pouco desiludida sempre pense que não existira uma serie nada pior que smallville e gossip girl!

  6. Parabéns, Barreto

    Muito bacana seu review, e a sensação dos fãs é essa mesma, nós dois primeiros episódios nem parecia ser Supernatural, engraçado que a série só voltou a ter a sua cara de novo no episódio que apareceu o Castiel, personagem que só entrou na quarta temporada e acabou ganhando os fãs, mas que eu dúvido que originalmente era pra ter tanta importância.
    Eu fico pensando se é isso mesmo que eles querem pra sexta temporada, questionar a relação dos irmãos, a real índole do Sam, de novo, pra que? Depois do final da quinta temporada, é óbvio, que um amo o outro mais que tudo e o Sam foi forte e bom o sufiente pra parar o diabo, vão ficar nessa lenga-lenga até quando?
    Tomara que eles nós surprendam como sempre fizeram, mas eu admito, nunca tive tanto medo, de que façam merda com a minha série preferida.

  7. A série veio nessa 6ª temporada meio no ar de “o que mais pode acontecer?”, já na série já foram exploradas mais de 100 tipos de mitos e crenças. O conflito no céu é um bom questionamento, e também como foi aberto em um episodio da 5ª temporada, onde estara as almas de Mary, Jonh, Ellen e Jo. Tambem como e o porquer de Sam voltou do inferno e como Samuel Campbell está vivo.

    P.S.: a matéria diz que o personagem de Mitch Pileggi se chama Samuel Winchester, na verdade se chama Samuel Campbell. É avô materno de Sam e Dean

  8. Sério… eu estou O-D-I-A-N-D-O o Sam nessa temporada!
    avááá
    tem gente que tá achando ele fodão, mas eu estou achando ele ridículo!
    o Sam está me irritando muito mais do que o Dean!
    Confesso que me decepcionei com o primeiro episódio… mas acho que a temporada está se achando agora, principalmente depois desse 3º episódio… na qual algumas coisas foram esclarecidas.

    Mas ainda espero o episódio que vai me deixar eufórica como os episódios da 1ª,2ª,3ª e 4ª temporada (não gostei muito da 5ª :/ )…
    … e tomara que esse epi. não demore! 🙂

    ps.: ahhh e tenho q falar q adorei a atuação do Jared no final da 5ª temporada
    e quanto a atuação do Jensen… bom.. ele é sempre impecável nas suas atuações! (minha opinião u.u)

  9. Supernatural está mantendo a tradição e ficando totalmente abaixo das expectativas , assim como ocorreu com todos os season finales e inicio de temporadas da série

    A serie tem seus méritos, mas não consigo entender como alguem acha a melhor coisa já criada mesmo com seus furos bizarros de roteiro e resoluções totalmente simplorias . Provavelmente nunca assistiram outras series do genero

  10. Parabéns pela review! Concordo em quase tudo o que você apontou.

    No entanto, faço parte do time otimista dos fãs de Supernatural. Os roteiristas e produtores da série sempre me surpreenderam e por isso confio no taco deles. Também acredito que é provável que essa não seja a última temporada, vai depender da audiência (que pelo q eu vi falar está sendo ótima para o dia de sexta-feira). Além do mais, Jensen e Jared já confirmaram que assinaram contrato para mais dois anos, sem contar na disposição do presidente da CW em manter a série.

    Concordo que a 6ª temporada ainda está com ar confuso, mas mesmo assim eu estou gostando. De acordo com os Spoilers que ando lendo sobre os próximos episódios, parece que a temporada vai tomar rumos interessantes e inovar essa questão de “confia ou não confia” entre Sam e Dean. Então, acredito que é só esperar.

  11. Descreveu a minha exata sensação sobre a serie.
    Pra mim as melhores temporadas foram da primeira a terceira.
    As seguintes foram geniais, mas ainda inferiores ao clima das três primeiras.

    Agora a sexta… eu estou empolgado para ver apenas por ser Supernatural.
    Mas na minha lembrança do futuro, e na coleção que vou guardar ao lançarem todos os blu-rays, Supernatural terá acabado na quinta temporada, 20 segundos antes do Sam aparecer em frente a casa do Dean.

    Grande abraço!

  12. Mas na minha lembrança do futuro, e na coleção que vou guardar ao lançarem todos os blu-rays, Supernatural terá acabado na quinta temporada, 20 segundos antes do Sam aparecer em frente a casa do Dean. [2]

    e foi uma excelente jornada, 5 anos com poucas baixas, e um final mais do que merecido..

    eu, por hora, parei com supernatural.. a não ser que reviews mostrem como a série está realmente boa, estou fora do barco.

  13. Barretão, concordo contigo em tudo cara!

    O Sam anda meio apagado. Não sei se porque não gosto da atuação do Padalecki, mas ele tá deslocado na série. E Dean não funciona como pai, o cara é muito melhor o que víamos nas primeiras temporadas. Talvez o que os roteiristas queiram é nos mostrar esse estranhamento, mas que o negócio tá fraco, ah isso tá!

  14. Aaah! por favor… eu sou o único q acha q o Supernatural acabou na 5ª?
    Essa temporada pra mim é pura embromação!
    O maior atrativo da série, na minha opinião, era a mitológica guerra dos irmãos travada no céu entre os anjos Miguel e Lúcifer e que se propagava na terra através dos irmãos Sam e Dean fazendo parte do plano de Deus que, no final da quinta temporada os protagonistas decidem desobedecer! Também havia uma possibilidade criada no final da 5ª temporada ao sugerir q o Criador seja ninguém menos q Chuck, um escritor qualquer com problemas de autoestima q escreve seus livros com o posterior intuito de agradar uma garota por quem ele se apaixona… o que poderia render um final ao estilo Grant Morrisson (vide Graphic Novel Homem Animal) em que Deus é só um cara comum q escreve a história por um motivo banal, tipo para ganhar a vida e que no fim da busca de seu herói, ao descobrir q sua vida é uma mentira, acaba por ser recompensado com o esquecimento e uma vida totalmente nova…
    Tudo isso parece esquecido na 6ª temporada e, ao invés disso, temos uma história confusa com um argumento fraco e situações forçadas como essa onda agora de Sam malvado e sem alma – Sam bonzinho com alma… não consigo ver como isso pode se tornar uma coisa boa e salvar a série… sendo assim, passo a considerar o fim de Supernatural como sendo a desobediência máxima dos irmãos Winchester ao plano de Deus causando o fim de sua história.

  15. a sexta temporada falto ideia , apenas alfas e alguns bichinhos bom, a sexta pode ter ficado meio rumzinha mais se for usado um menino (Anti-Cristo) que fugiu dos demonios axo que na quinta temporada da pra fazer a 7º temporada ou ate + 😉

  16. terminei de ver o ultimo epi da 6ª
    e sinceramente achei uma MERDA
    a série nao eh mais a mesma, produtores ficam soh enxendo linguiça
    com mais e mais temporadas e a serie vai decaindo de vez….

    onde foi parar a GRANDE BATALHA?
    onde foi parar LUCIFER q simplesmente caiu num buraco e nunka mais deu as karas….

    e pra terminar (SPOILER)
    castiel virando o novo deus???
    tomanucu neh….

  17. realmente a 6° temporada foi uma merda,e a 7° ta sendo pior ainda, o castiel morreu no 2° episodio,e eles tao enchendo a temporada de episodios sem sentido.
    por mim podia ter parado na 5° temporada.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *