[TRON: O Legado] Primeira Exibição Mundial!

Empolgação, atores e um admirável mundo novo se misturaram na primeira exibição mundial de Tron: O Legado, ontem, em Los Angeles! E adivinha quem foi? Exclusivo é pouco!

por Fábio M. Barreto, de Los Angeles

Dirigi muito até chegar ao Rave, um cinemão de ponta perto do aeroporto de Los Angeles. Foi lá que assisti Batman – O Cavaleiro das Trevas, no IMAX, e local escolhido pela Disney para mostrar – pela primeira vez – Tron: O Legado (Tron Legacy). A imprensa norte-americana estava presente em peso e, claro, tive a honra de participar do evento. Foi um longo caminho. Muito trânsito, GPS do celular entrando em pane, muitas voltas para fugir dos engarrafamentos e, finalmente, o cinema. Tudo isso faz parte do processo; do fascínio pela descoberta; do DNA fanboy afoito por participar de mais um capítulo da história da cultura mundial, afinal, fui um dos primeiros jornalistas do mundo a conhecer a Grade e, sem medo de ser feliz, dizer: Flynn Lives! Em 3D IMAX!

Quero compartilhar a noite de com vocês. Foi mágico. A começar pela expectativa. Era grande, confesso. Só vi um trailer, não li nada e não vi os tais 20 minutos que estão rodando pelo Brasil. Felizmente, quer saber? Esse negócio de ficar vendo filme pela metade não dá certo, mas isso é assunto para outro artigo. Enfim, estava cheio de esperanças. E elas aumentaram quando, numa atitude pouco comum em Hollywood, o diretor Joseph Kosinski, o produtor Steven Lisberger e alguns integrantes do elenco assistiram ao filme com a imprensa. Cerca de 80 jornalistas estavam presentes. Descobri que seria uma apresentação especial quando fui pegar pipoca e dei de cara com Bruce Boxleitner chegando acompanhado de seu empresário. Em seguida vi Kosinski e Lisberger apareceram na escada rolante. Pirei. Só faltava o Jeff Bridges!

Mas ele não apareceu. Quem chegou em seguida foram as moças. Beau Garrett é um avião e Olivia Wilde, bem, é Olivia Wilde. Elas combinaram tão bem com aquele visual estilizado e feito para tirar o fôlego do espectador. Impressionante. 🙂

Enfim, dá outra impressão notar que esses caras confiaram tanto no taco deles que deram a cara a tapa. Óbvio que quem mais foi aplaudido foi Boxleitner, ídolo por várias razões. Sentou-se há duas fileiras de mim, ao lado de Beau, numa área reservada aos convidados mais que especiais. Foi curioso ver Lisberger sair para fazer alguma coisa e, na volta, o sujeito que controlava a entrada nas fileiras bloqueadas tentando barrá-lo e pedindo o tal “ticket azul”, que dava acesso ao local. Ele levou na esportiva, mas o cidadão ouviu um belo “o filme é meu”. E é mesmo, ele criou o primeiro e repetiu a dose agora.

Bati um papo com o Frosty, do Collider, depois com o pessoal do SyFy e, finalmente, a sessão começou. Kosinski agradeceu aos presentes, rasgou seda para sua equipe de “milhares de pessoas envolvidas” e respirou aliviado quando disse: “bem, é isso!” [querendo dizer, o filme está pronto e seja lá o que deus quiser!].

Luzes apagadas. Mensagem em fonte de programação surge. Um recado sobre a natureza 3D do filme. Coloquem seus óculos. Começa a projeção. A vinheta de abertura da Disney aparece, mas há algo diferente. O castelo pertence a outro mundo. Seus traços são estruturais. Suas cores são etéreas. Eles pertencem à Grade. Pertencem a TRON. Foi o primeiro “WOW!”, da platéia. Respirei feliz e mergulhei num novo mundo. Quero mais!

E chupa Scott Pilgrim! (risada malígna mode on).

Sobre 

Fábio M. Barreto roteirista e diretor de cinema e TV. Baseado em Los Angeles, nos Estados Unidos, atuou como criador de conteúdo multimídia, mentor literário e é escritor premiado e com vários bestsellers na Amazon.com.br. Criador do podcast "Gente Que Escreve" e dos cursos "Escreva Sua História" e "C.O.N.T.E. - Curso Online de Técnicas para Escritores".

    Saiba mais sobre mim:
  • facebook
  • googleplus
  • linkedin
  • twitter
  • youtube

24 thoughts on “[TRON: O Legado] Primeira Exibição Mundial!

  1. Mal posso esperar pelo dia 17/12 😀 Eu vi os 20m do filme ontem, aqui no RJ, e foi espetacular.

    E só uma observação: durante a primeira cena (a tal cena 20), com o San e o Alan eu não notei qualquer efeito 3D. Nada saltando, nem profundidade. Mas quando o san é tranportado para dentro da Grade e vem aquela nave bípede gigante para cima dele: WOW. Aí sim o 3D se fez notar 🙂

    E eu que não esperava nada pelo filme agora estou empolgado, só por conta desses 20 minutos 🙂

  2. Eu já estava empolgada com TRON.

    Agora estou empolgada, ansiosa e morrendo de inveja (de novo) do senhor que já viu e fica provocando pobres mortais.

    Depois de provar o gostinho de LA, fico revoltada por viver aqui em algumas ocasiões.

    Parabéns por mais um texto impecável.

    Beijos

    Sil

  3. Ahhh !!! Só isso ???!!!! Já quase perdi o fôlego com a descrição do “pré-filme”. Mas e a história ??? Avatar arrasou no 3D mas a história era tão fraquinha. Tron, o Legado resolve esse problema ???
    De qq forma, se eu já estava super curiosa pra ver. Agora estou completamente surtada. O pior é que por aqui, só em Dezembro !!!

  4. Me coçando pra ler sobre o filme!!! Bem como disseram lá em cima, se já com a descrição da exibição, imagina do filme propriamente dito!!
    No aguardo, Barreto! E muitissississimos obrigadas por nos deixar totalmente interados em tempo real com o cinema direto do “forno”.
    Abração e até mais! =D

  5. “hollywoodlvwork Alice Fuller
    Just saw new sci-flick “TRON”. WOW! You thought Avatar was visually amazing. Wait til you see this movie!”

    Acabei de ver isso no IMDB c/ um link do Twitter da pessoa que postou. Acho que vai ser melhor que Avatar! Algumas pessoas que estiveram lá disseram que é um filmaço! Lembrando que existe um contrato de sigilo, ou qq coisa do tipo, que impede os jornalistas que viram o filme de falar em detalhes sobre.
    A ansiedade pra ver o filme parece que faz o tempo passar ao contrário, dia após dia 17 de Dezembro se torna mais distante. EU QUERO VER ESSE FILME AGORAAAAAAAAAAAAAAAAAA!

  6. Veja as matérias primas, Barreto, Scott Pilgrim vem de uma HQ espetacular e TRON 1 é simplesmente o filme mais chato da minha vida, Scott surgiu para agradar a um público específicode pessoas de um mesmo mundo do de Scott e Tron é um superblockbuster com 500 milhões de investimentofeito para ganhar dinheiro, pode ser ótimo, mas são dois filmes, com objetivos e pesperctivas totalmente diferentes = Diferentes resultados

  7. Comparações são inevitáveis, acho que faz parte da natureza humana comparar.
    Eu não vi Tron Legacy ainda, então, tô indo na pilha de quem viu e do que os trailers mostraram.
    Estranho é que ninguém sinalizou o diretor ainda como a próxima “grande coisa” de Hollywood. Falaram do Michael Sheen, da Olivia, do filme etc, mas nada ainda sobre o Kosinski. Eu sei que falar do filme é, indiretamente, falar do diretor, uma vez que a obra é dele e tal, mas os entusiastas ainda não falaram nada especificamente. Mas é aquilo, tentar catar pistas em duas linhas no Twitter é complicado, só vendo o filme mesmo.
    Fábio, parabéns pelo jeito que vc deu de passar ao leitor suas impressões sem transgredir o embargo. By the way, de que caminhão vc tá falando no Twitter? Hahaha! Peguei o bonde andando…

    1. HAHA. Foi um comentário que fiz do HP7. :p

      Sobre o Kosinski. Ninguém falou, pq ele não é a “próxima grande coisa”. TRON fez umas coisas que Hollywood ainda vai demorar um pouco (um ano, talvez), para entender e daí passar a se inspirar. Aí vão lembrar dele. No momento, ele ainda não é. Se bem que as críticas não saíram. Fiz uma bela entrevista com ele ontem, vai sair na Info Exame em dezembro. Aí dá para entender o “lugar” dele na indústria hoje.

      Ah sim, sempre defendo que a melhor crítica quem faz é o espectador, depois que assiste. Acreditar na opinião alheia é perigoso, inclusive a minha. Por isso proponho debates, não julgamentos imutáveis.

      bjs,
      Fabio

    2. ah, e curioso você falar do embargo. pq, teoricamente, dessa vez, ele não existe. não assinamos nada. finalmente o povo percebeu, talvez, que desespero não é o ideal e um certo acordo informal foi respeitado.
      ou é só por causa de harry potter, já que vimos na noite de estréia de HP7. semana que vem pode haver críticas por aí.

      1. Se não houve embargo o silêncio me preocupa, tendo em vista que a imprensa estava lá em peso (segundo relatos) e muita gente falou nisso (no embargo). Não entendi. ¬¬
        Mas enfim, não liga não, é ansiedade falando mais alto. Eu tô surtando com esse filme porque, fora razões óbvias, três dos meus atores preferidos (JB, MS e OW) estão nele, e claro, tem Daft Punk…

        1. Daft Punk é uma das melhores coisas do filme! E isso partindo de um sujeito que sabe que eles existem, mas nunca ouviu os caras. Posso conhecer a sonoridade, mas nunca peguei um disco ou escolhi uma música por ser deles. Fiquei até curioso.

          Relaxa, então, pq online deve ter recebido embargo. Fiz para impresso e as regras são outras. Como eu sempre sigo, tenho que esperar o tempo do papel. hehe

  8. É, pois é, e até onde me consta o mundo não entendeu o 1º Tron qndo foi lançado (1982). Foi uma bomba na bilheteria, confere ou eu me perdi na tradução?
    Quais são suas expectativas pra bilheteria de Tron Legacy? Arrisca um palpite? =)

  9. oii tudo bem eu sou do brasil e escrevo roteiro de filmes eu estou escrevendo um roteiro sobre a bôufe a casa vampiro quero escrever para vcs que sao diretores de filmes ok meu numero e 085 86944752

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *