[Red Tails] Porrada Militar e Social por George Lucas

George Lucas lança trailer de seu tão sonhado filme de combate aéreo na Segunda Guerra e o resultado de Red Tails é fantástico!

Recebi a notícia do projeto Red Tails com uma mescla de preocupação e empolgação. Pelo lado bom, a expectativa por um filme decente sobre aviação de combate; pelo outro, o envolvimento de George Lucas, que ameaçava dirigir o longa-metragem. O cenário melhorou – um pouco – quando o flanelado assumiu a batuta de produtor e disso ele entende demais! Mas, ao mesmo tempo, ele assumiu o argumento. Um pouco da ansiedade aumentou com o anúncio de refilmagens pesadas. Eis que surge o primeiro trailer e, instantaneamente, Red Tails assumiu o topo da lista de filmes que mais aguardo em 2012!

Todo esse interesse começa pela óbvia ligação com Guerra nas Estrelas. E não falo especificamente da presença George Lucas, mas sim da estrutura temática e do modelo dos combates utilizados pelo flanelado na criação da Saga. Informação relevante aos desavisados: quando Lucas apresentou seu primeiro corte à Fox, as cenas de combate espacial entre as X-Wing e os Tie Fighters – e algumas da Millenium Falcon – não estavam finalizadas pela equipe primordial da Industrial Light & Magic e ele inseriu diversos trechos de filmagens da Segunda Guerra Mundial para representar seu objetivo e seu estilo.

O mesmo vale para os conceitos prediletos de Lucas, sempre interessado na luta contra a opressão. Em seu primeiro curta-metragem, o diretor e produtor abordou uma simples tentativa de fuga do regime nazista; em Guerra nas Estrelas, um pequeno grupo de rebeldes enfrenta um império tecnocrata e todo-poderoso. De certa forma, Red Tails é o argumento mais impactante na carreira de Lucas. Sai toda a ficção e entra, de fato, uma história real, com consequências sociais e, por si só, relevância cinematográfica. Difícil falar desse roteiro sem lembrar dos faniquitos anti-racistas de Spike Lee sobre a “ausência de negros” nos filmes de Clint Eastwood [A Conquista da Honra e Cartas de Iwo Jima]. A Segunda Guerra foi lutada de forma segregada pelos Estados Unidos e o recruta negro era tratado como produto de segunda linha e, invariavelmente, era usado como tropa de apoio.

Red Tails mostrará o outro lado da moeda. Os famosos pilotos do programa experimental batizado como Tuskegee (por conta do instituto de mesmo nome localizado no Alabama) foram utilizados como último recurso para conter as ineficazes escoltas aos bombardeios aliados e, como a História registra, viraram o jogo contra as defesas da Luftwaffe em sua área de operação. Basicamente, eles começaram o conflito como rejeitados e terminaram como heróis, ou melhor, Anjos das Caudas Vermelhas (Red Tail Angels). Todos os caças do esquadrão levavam a cor vermelha em sua retaguarda.

Pelo trailer de Red Tails, o filme vai ser porrada do começo ao fim e com aquela carga emotiva digna dos grandes filmes sobre luta pela igualdade social. Na ponta do elenco estão Terrence Howard, Cuba Gooding Jr e o aclamado Bryan Cranston. Na direção Anthony Hemingway, cheio de experiência no comando de episódios de TV e, de fato, em seu primeiro grande trabalho no cinema.

Tudo isso para dizer: vale a pena aguardar por Red Tails. Especialmente se você gosta de filmes da Segunda Guerra Mundial e se emociona com o sacrifício de uma geração que realmente deu a vida para garantir o respeito a seu povo. Não vejo a hora!

Veja o trailer:

Sobre 

Fábio M. Barreto roteirista e diretor de cinema e TV. Baseado em Los Angeles, nos Estados Unidos, atuou como criador de conteúdo multimídia, mentor literário e é escritor premiado e com vários bestsellers na Amazon.com.br. Criador do podcast "Gente Que Escreve" e dos cursos "Escreva Sua História" e "C.O.N.T.E. - Curso Online de Técnicas para Escritores".

    Saiba mais sobre mim:
  • facebook
  • googleplus
  • linkedin
  • twitter
  • youtube
Posted in: : Blog.

4 thoughts on “[Red Tails] Porrada Militar e Social por George Lucas

  1. Achei uma orgia de efeitos visuais que o Lucas tanto gosta.

    É curioso se analisarmos o nível de produções entre Spielberg e Lucas.Enquanto o primeiro está brigando pelas cabeças das bilheterias, o outro é mais modesto.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *