Para pensar

Cresci com o surgimento da Globalização, a grande integração mundial, do globo terrestre. Hoje, por conta dessa mesma globalização, uma parte da cultura morreu. Pelo menos no que diz respeito à memória da minha geração:

– Não existe mais Guerra nas Estrelas (agora é Star Wars), Moranguinho virou Strawberry Shortcake, He-Men não luta mais ao lado dos Mestres do Universo, mas dos Masters of the Universe e o Mentor passou a ser chamado Man-at-Arms (nome original). Para sacramentar a coisa toda, o próximo filme estrelado pelo Capitão Kirk é oficialmente Star Trek, ou seja, Jornada nas Estrelas também virou história.

Globalização ou Americanização? Afinal de contas, algum dos nomes citados foi “globalizado” numa língua que não o inglês? Ainda bem que Akira é o mesmo em japonês e em inglês, senão até isso mudaria pra “James”. Se bem que há rumores de que no eventual rumor os nomes serão modificados, não? Medo disso. Medo dessa Americanização que apaga a história sem dó nem piedade.

Sobre 

Fábio M. Barreto roteirista e diretor de cinema e TV. Baseado em Los Angeles, nos Estados Unidos, atuou como criador de conteúdo multimídia, mentor literário e é escritor premiado e com vários bestsellers na Amazon.com.br. Criador do podcast "Gente Que Escreve" e dos cursos "Escreva Sua História" e "C.O.N.T.E. - Curso Online de Técnicas para Escritores".

    Saiba mais sobre mim:
  • facebook
  • googleplus
  • linkedin
  • twitter
  • youtube

11 thoughts on “Para pensar

  1. Eu não resisto não, embora não veja necessidade de mudar nomes já consagrados na memória não me incomodo nem um pouco.
    Mas concordo que Strawberry Shortcake é muita sacanagem com as crianças, se bem que a Ariel deve falar coisas muito piores ^_^

  2. Ainda existem alguns poucos focos de resistência… O Cartoon Network é um deles, com ótimas traduções: se as Meninas Superpoderosas se chamassem or aqui Bubbles, Blossom e Buttercup, não fariam 10% do sucesso que Docinho, Florizinha e Lindinha têm! (A Sininho virou TINKERBELL! Até a Disney embarcou na onda!)

  3. @ Paulo

    Mas isso com as propriedades antigas, pois as novas, que já tem licenciamento “globalizado” impedem o uso dos nomes. Moranguinho foi assim e aquela nova versão do He-Man também. De uns 5 anos pra cá, eles também dançaram nessa.

    Sininho é o pior dos casos, realmente, havia me esquecido. 🙁

  4. Barretão, por um lado é ruim, mas tem suas vantagens. Vc pode chamar qualquer coisa nova pelo nome original que todo mundo entende, tipo, chamar Jogos Mortais de Saw.
    E tem também o Superman, o Spider-Man, rs.
    Mas pensa como o contrário poderia ser ruim também? Já pensou se os Thundercats fossem os “Gatos de Trovão”?

  5. Coisas mais atuais eu costumo chamar pelo nome em ingles mesmo,mas a Moranguinho virar Strawberry Shortcake é sacanagem pô e foi até bom falarem da Tinkerbell,porque a um tempo atras eu ouvi a minha irma falar alguma coisa de uma tal de Tinkerbell e só agora eu fui saber que ela falava da Sininho xD.

  6. não vejo como uma “Americanização” o negocio e que o Ingles e a lingua predominante, os EUA e que produzem mais coisas comerciais e exportam pra outros paises, em outros paises, o Japão por exemplo, adaptam seus produto pra lingua que o mundo ta falando, e demos o Azar de ser exatamente a lingua dos EUA….

  7. “Globalização ou Americanização? Afinal de contas, algum dos nomes citados foi “globalizado” numa língua que não o inglês? ” – Mais todos esses que você citou são americanos por que seria em outra lingua ??

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *