The Pacific: 3.1 milhões de espectadores

A estréia de The Pacific, no último domingo, atingiu cerca de 3.1 milhões de pessoas nos Estados Unidos, de acordo com dados da Nielsen. A produção liderada por Steven Spielberg e Tom Hanks custou algo em torno de US$ 200 milhões e teve campanha pesada de marketing na semana anterior a sua estréia, incluindo visitas à Casa Branca e matérias nos principais canais de notícias. A HBO informou que o resultado foi 22% maior que John Adams – estrelada por Paul Giamatti -, última grande empreitada do canal no formato minissérie. Já no quadro geral, a coisa foi mais complicada e o programa ficou em 91.o lugar na programação a cabo.

É a fama pouco galante do Pacífico entrando em cena. Mas ainda faltam nove episódios e as críticas tem sido favoráveis. De qualquer forma, proporcionalmente, a série se deu melhor que Zona Verde, thriller militar de Matt Damon, que estreou pouco antes. E O Oscar insiste em olhar para um assunto que tem sido rejeitado pelo público. Guerra sempre rende, mas na hora certa. Para o norte-americano, nesse momento, guerra = gasto desnecessário de dinheiro e pessoas.

A partir da próxima segunda, comentários sobre cada episódio. Fique de olho!

por Fábio M. Barreto,
de Los Angeles

Sobre 

Fábio M. Barreto roteirista e diretor de cinema e TV. Baseado em Los Angeles, nos Estados Unidos, atuou como criador de conteúdo multimídia, mentor literário e é escritor premiado e com vários bestsellers na Amazon.com.br. Criador do podcast "Gente Que Escreve" e dos cursos "Escreva Sua História" e "C.O.N.T.E. - Curso Online de Técnicas para Escritores".

    Saiba mais sobre mim:
  • facebook
  • googleplus
  • linkedin
  • twitter
  • youtube

4 comentários sobre “The Pacific: 3.1 milhões de espectadores

  1. “Band of Brothers” é a coisa mais sensacional já produzida para televisão – na verdade, eu insiro a série inteira, suas 10 horas, no meu TOP de filmes de guerra como uma espécie de Hors Concours. Estou maluco esperando por The Pacific.
    E eu compartilho desse sentimento de distância. A guerra nas ilhas do pacífico nunca me atraiu tanto quanto os conflitos na Europa, na França Ocupada e no norte do continente, com a Batalha de Ardennes, a invasão da Normandia, as incursões no interior ou a operação market Garden.
    De certa forma a guerra no Pacífico sempre me foi tão inodora quanto o conflito no norte da áfrica. Difícil explicar, mas ainda assim acredito muito em The Pacific.

    Mas a pergunta que não quer calar: e nós, no Brasil, vamos sofrer até quando na espera? Alguma previsão?

  2. Assisti o primeiro episódio e achei digno. Visual muito parecido com Band of Brothers, o que achei legal. Achei BoB muito bom, mas vamos ver o que teremos em The Pacific.
    Quanto à audiência geral, é sempre bom lembrar que a HBO é um canal fechado, né, e audiência deve ser medida de um jeito diferente nos tempos de hoje. A audiência de True Blood, por exemplo, podia chegar a 5 mi, mas contando os TiVo, DVR da vida, podia chegar a 11 mi.
    A única coisa boa com relação à audiência é que a mini-série já tá feita. Não importa a audiência, eu vou conseguir assistir tudo, hehe.

Deixe um comentário