Temporada de Caça ao Emmy de Drama!

O LA Times entrou forte na temporada de caça ao EMMY hoje, com uma edição especial de The Envelope, apresentando os principais candidatos. Na parte publicitária, companhias declaram seus escolhidos.

Há consenso entre os críticos televisivos norte-americanos de que a série Breaking Bad, do AMC, é o suprassumo dramático da programação. Bryan Cranston recebe elogios tão freqüentes quanto troca de cueca e parece que a briga pelo EMMY na categoria ator acabou mesmo antes de começar, mas os concorrentes não vão deixar barato. Basta uma rápida olhada pelo caderno especial The Envelope, encartado no Los Angeles Times de hoje para perceber que disputa vai ser séria. É o primeiro de uma série, que começou focado no gênero Drama. A votação já está em andamento, então tanto a imprensa quanto os estúdios começam a dar seus grandes tiros afinal todos querem saber: quem será o melhor da TV num ano marcado pelo fim de Lost, 24 e com tantas surpresas de qualidade e público?

A aposta de The Envelope é clara: Bryan Cranston na categoria principal [ele está na capa da edição], mas abrir cada matéria da edição reduz gradativamente essa certeza. Logo de cara, John Noble intriga com seu Walter Bishop, de Fringe [meu favorito… disparado], que precisou de muito lobby para entrar na mira dos votantes, mas parece ter funcionado; depois surge Timothy Olyphant que, novamente, chama a atenção com Justified. Aliás, faz tempo que Olyphant tem papéis marcantes e tem construído uma carreira bastante sólida na TV, já que suas experiências no cinema nunca geraram muito interesse. E aí uma interessante surpresa, o trio de The Pacific [James Badge Dale, Joseph Mazzello e Jon Seda, na ordem de melhor atuação] aparece entre os possíveis vencedores. A minissérie vai levar uma enxurrada de prêmios, assim como Band of Brothers, mas nunca pensei em resultados positivos para o elenco, embora o trabalho desse trio seja fantástico! Tudo pode acontecer nessa fase e boas opções não faltam, é a era de ouro da qualidade dramática na TV a cabo.

Duas curiosidades: Cherry Jones, a presidenta de 24 está fora da disputa e Terry O’Quinn, vencedor do Emmy por seu personagem John Locke, em Lost, disse que nunca mais participaria, mas voltou atrás e está na briga. Duas mulheres têm destaque editorial: S. Epatha Mekerson, de Law & Order, com direito a entrevista; e Glenn Close, por Damages, mas apenas uma foto focando na inevitável indicação da série. Ainda é o samba do crioulo doido, afinal, qualquer um pode entrar na lista final. É a primeira fase da votação, que termina no dia 21 de junho, e, depois do anúncio dos concorrentes (em 8 de julho), os membros têm até o dia 17 de agosto para escolher seus favoritos. A cerimônia de entrega do Emmy 2010 acontece em 29 de agosto, no Governor’s Ball, com apresentação de Jimmy Fallon.

Antes disso, a bolsa de apostas não para. De acordo com The Envelope, as séries favoritas ao prêmio de Drama são:

Big Love (desgastado em relação à concorrência mais “nova”)
Breaking Bad (merece o puxa-saquismo!)
Damages (Glenn Close, precisa dizer mais?)
Dexter (se ganhar, não surpreende)
The Good Wife (supervalorizada)
House (sempre concorrente sério)
Lost (merece pelo conjunto da obra!)
Mad Men (depois de dois anos seguidos, deu, né?)
Sons of Anarchy (poucas chances. Katey Sagal, talvez leve)
Treme (surpresa! Ótima série!)

Quem pode entrar na briga:
Burn Notice (médio)
The Closer (Kyra Sedgwick é um amor de pessoa, mas a série é regular)
Criminal Minds (sofre pelo ‘preconceito’ com os dramas de procedimento)
Friday Night Lights (nunca vi!)
Justified (mereceria estar no topo!)
Men of a Certain Age (adorei!)
The Mentalist (chaaato!)
Parenthood (ainda não vi)
Rescue Me (gosto, mas longe de ser top show)
True Blood (deveria ser julgado separadamente. Ver Fringe)
The Tudors (brilhante e mereceria disputar o caneco!)
24 (Muito trabalho e pouca diversão fazem de Jack um bobão. Não gostam de Jack Bauer. Tolos)
White Collar (promissora, mas ainda precisa evoluir)

E as zebras:
Brothers & Sisters (tem seus momentos)
CSI (improvável)
FlashForward (não funcionou e já foi cancelada, não vejo razão)
Fringe (devia haver um gênero para séries de Ficção Científica e Fantasia!!! Ver True Blood)
Heroes (sério?!)
In Plain Sight
Law & Order (ver Criminal Minds)
NCIS (ver Law & Order e Criminal Minds)
Southland (vale, mas foi salva e vai ter outras chances)

A publicidade é sempre forte nesse período e essa edição de The Envelope não poderia ficar de fora. Muitos anúncios impactantes entraram na brincadeira, especialmente para reforçar concorrentes a outras categorias. Um exemplo é You Don’t Know Jack, um trabalho primoroso de Al Pacino nesse telefilme da HBO, que ainda tem John Goodman e Susan Sarandon no elenco. É uma porrada televisiva! E se você não conhece o nome Jack Kevorkian, bem, You Don’t Know Jack! Corre para assistir! E a HBO não parou por aí ao também dedicar parte de sua verba para Big Love. Acho improvável uma vitória, mas nunca se sabe. Bill Paxton e seu harém trabalharam pesado na última temporada. E a HBO sabe disso.

A Warner aposta em sua única série decente: Fringe. Sim, é exibido pela Fox, mas é produzido pela Warner. Já que o CW não tem nada que preste, em termos de Emmy, e Supernatural sempre é sumariamente ignorado (ver comentários sobre Fringe e True Blood na lista acima) por questões de gênero [Jensen Ackles e muitos dos diretores mereceriam prêmios, aliás]. Enfim, aposto em John Noble. Fringe é demais, mas o pessoal do Emmy não vai concordar comigo, claro.

A NBC deu um único tiro e apostou em Parenthood, assim como a TNT que botou suas fichas no ótimo Men of a Certain Age. Não sei dizer qual dos três protagonistas é o melhor, é um trio perfeitamente alinhado e em sintonia com seus personagens. Talvez Ray Romano, mas Scott Bakula rouba a cena em diversas ocasiões. Difícil escolher! A ABC só lembrou ao pessoal de que Lost acabou e, bem, é Lost! Isso já basta. Torço pela indicação e o título! É como torcer para O Retorno do Rei no Oscar!

Quem gastou bastante foi o FX, que está fazendo de tudo para Timothy Olyphant levar por Justified e, felizmente, lembrou de suas mulheres: Glenn Close, em Damages ,e Kate Sagal, em Sons of Anarchy. Fechando a parte publicitária, as escolhas do USA são: White Collar, Burn Notice e In Plain Sight; enquanto o ShowTime comprou a quarta capa [o anúncio no final do caderno] para valorizar um pot-pourri de seriados: Californication, Weeds, Nurse Jackie, Dexter, United States of Tara, Tracey Ullman’s State of the Union, The Tudors, Penn and Tellers: BS! e Secret Diary of a Call Girl.

É a TV americana escolhendo seus melhores! Quem ganha? Deixe suas opiniões e palpites!

Sobre 

Fábio M. Barreto roteirista e diretor de cinema e TV. Baseado em Los Angeles, nos Estados Unidos, atuou como criador de conteúdo multimídia, mentor literário e é escritor premiado e com vários bestsellers na Amazon.com.br. Criador do podcast "Gente Que Escreve" e dos cursos "Escreva Sua História" e "C.O.N.T.E. - Curso Online de Técnicas para Escritores".

    Saiba mais sobre mim:
  • facebook
  • googleplus
  • linkedin
  • twitter
  • youtube

16 comentários sobre “Temporada de Caça ao Emmy de Drama!

  1. Essa temporada de Breaking Bad tá caidíssima em relação às anteriores, acho que a história e os recursos dramáticos deram uma esgotada. Enquanto empurrarem eu vou acompanhando, claro, mas mesmo sendo fanboy acho não leva prêmio nenhum esse ano.

    Lost deve levar boa parte da categorias, se bobear até o Matthew Fox consegue uma indicaçãozinha, e no mundo ideal Michael Emmerson e Terry O’Quinn dividiriam a estátua de coadjuvante. 🙂

  2. Cara, essa Lista não surpreende em nada, muitas séries começaram agora a ser valorizadas como o caso de Sons Of Anarchy… e a HBO, hááá HBO…certamente levará muitos premios nessa temporada, são tantas obras-primas que fica dificil escolher qual a melhor, isso que ainda nem estreiou Boardwalk Empire, que deve chegar pra detonar!! Minha torcida oficial é por Kate Sagal finalmente ser indicada e para esse trio sensacional ir juntinho como melhor série Drama: Sons Of Anarchy/Treme/Breaking Bad…. mas sério eu amo quase todas séries indicados, aperta o coração ver uma brigando com outras pelos prêmios, eu daria para todos.. rsrs
    Abraçãooo

  3. Tem algumas ai que ainada não assisti, como Breaking Bad… Agora Southland merece estar nessa disputa, uma das minhas favoritas. Outra que gosto bastante é United States of Tara, Toni Collete sempre maravilhosa.

    John Noble não pode ficar de fora dessa vez, e merece muito ganhar, Walter é um personagem fantástico, me emociono e dou muitas risadas com ele.

    A disputa vai ser boa, difícil escolher qual é a melhor… Gosto muito de The Good Wife e Parenthood. Acho que alguma dessas novatas merece ganhar!

  4. Olá Fábio!

    Bem, primeiramente vou começar falando que não vou aceitar (mais) uma vitória de MAD MEN. Consegui assistir apenas 8 episódios da 1ªtemporada e a série é sonolenta demais. Não há como negar que tecnicamente a série deixa as outras no chinelo … Mas … poderia ser mais “animada” não ??
    Acho tb que o formato de 60 minutos deixa os episódios arrastados demais.

    E uma salva de palmas para a (belezura) Christina Hendricks … 😛

    Bem, agora vamos aos meus palpites:

    Melhor Série Drama:
    Lost (tb acho que merece pelo conjunto da obra)
    Damages (Não gostei da condução da temporada)
    Breaking Bad (EXCELENTE !)

    Melhor Série Comédia:
    Nessa eu passo, só vejo The Big Bang Theory.

    Ator Principal:
    Bryan Cranston (Breaking Bad)
    Matthew Fox (Lost) – merece indicação

    Atriz Principal:
    Glenn Close (Damages) – essa é barbada …

    Ator Secundário:
    Terry O’Quinn (Lost).
    Michael Emmerson levou ano passado, logo…
    Detalhe: Nessa categoria ainda temos o Martin Short de “Damages” que construiu um personagem incrivelmente fantástico nesta temporada. Vejo que ninguém está contando com ele (o que não entendo). Ainda em “Damages” acho que o Campbell Scott merece indicação.

    Atriz Secundária:
    Nessa eu passo. Tem a Lilly Tomlin, de (mais uma vez) “Damages” (mas acho que ela vai concorrer em atriz convidada.)

    Nas outras categorias eu passo … NãO vejo tantas séries assim. 😛
    Mas a minha preferência pelo elenco de “Damages” é visivel, né ?

    Abração Fábio!

  5. A terceira temporada de Breaking Bad diminuiu o ritmo da história, mas aprofundou ainda mais nos dramas pessoais de cada personagem. Está ótima e merece a indicação.

    Lost merece a indicação e a vitória pela sexta temporada e pelo conjunto da obra, é claro.

    Dexter teve sua segunda melhor temporada (melhor na opinião de muitos) e se a menos boa (pra mim, a terceira) já mereceu uma indicação, essa então não pode ficar de fora. Série excelente!

    Treme, se concorrer, merece a indicação. É drama puro e de muita qualidade. Personagens bons, atores bons e história boa. Sem contar a magnífica trilha sonora.

    House teve a sua pior temporada, mas ainda é uma das melhores séries da tv. Não acho que mereça uma indicação esse ano, mas já que os jurados analisam as séries só por um episódio, é provavel que seja indicada, pois “Broken”, o primeira da temporada, foi o melhor de toda a série.

    Concordo sobre a categoria extra para as séries de fantasia/sci-fi, mas bem que Fringe merecia uma vaga no Drama, não? Não assisto à Damages, Mad Men, Big Love e The Good Wife, então eu colocaria Fringe entre as indicadas.

    Com base nas séries que vejo, acredito que os seguintes atores merecem uma indicação.

    Coadjuvante Drama:

    Terry O’ Quinn (Lost) – Merece ganhar
    Michael Emerson (Lost)
    Aaron Paul (Breaking Bad)
    John Noble (Fringe)
    John Lithgow (Dexter) – Vai concorrer na categoria “ator convidado”, então é vitória certa!

    Principal Drama:

    Bryan Cranston (Breaking Bad) – Merece ganhar
    Michael C. Hall (Dexter) – Se ganhar não será injusto
    Hugh Laurie (House, M.D.) – Idem ao de cima
    Matthew Fox (Lost) – Merece uma indicação, pela primeira vez. Sempre fez um ótimo trabalho, mas na última temporada ele se destacou muito.

    E só pra falar das comédias, gostaria muito que esses atores fossem indicados:

    Ed O’ Neill e Sofia Vergara (Modern Family)
    John Krasinski e Jenna Fischer (The Office)
    Danny Pudi (Community)

    Merecem muito!

  6. sou da época do Bryan Cranston em Malcolm in the Middle! haha
    Ainda não vi braking bad. e ficaria infinitamente feliz se lost levasse alguma coisa esse ano. Acho dificil levar de melhor drama, mas meu sonho era ver o Terry O’Quinn ganhar de novo. ele detonou nas cenas do flash-sideways.

    será que esse ano vão parar com essa coisa de Mad Men / 30 Rock? espero hem!

  7. Muito interessante a lista, e coerente. Mesmo que eu não assista muitas dessas séries, a gente consegue fazer uma análise rasteira e cheia de “achismos”.
    Estou no mesmo time dos que estão torcendo por Lost. Marcou a história da TV de tantas formas que merece o reconhecimento. Acho que estou mais esperançoso do que confiante com esse prêmio para Lost, mas as energias positivas estão direcionadas para esse fim.
    Da mesma forma, torço para Matthew Fox ser reconhecido, assim como alguns mencionaram aqui nos comentários. Sempre gostei muito do personagem e suas atuações no final da série foram espetaculares, fechando com chave de ouro no Series Finale. Atuação arrebatadora!
    E para fugir um pouco de Lost (e até mesmo do tema do post), espero muito que Modern Family leve o prêmio de série de comédia. Elenco e roteiro magníficos, que me conquistaram de forma intensa.

  8. Pingback: Marcelo Yoneshima

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *