As maravilhas da HDTV

Já contei para vocês que agora eu tenho televisão? É! E é HD! Chuuupa! Depois de 7 meses vivendo de material exibido na Internet gratuitamente (que os deuses abençoem o Hulu!) e de visitas à casa de conhecidos para assistir coisas como o SuperBowl, finalmente, posso me perder nos 900 canais de cabo disponíveis aqui. Nada que a gente não tenha, mas existem algumas diferenças e, claro, eu já tomei na cabeça! o_O Demorô, né?

Tudo por causa da HBO! É, depois de passar anos torcendo para a HBO entrar na NET, vi meu desejo se realizar e toooooooooma eu, mudei pra cá. Entoncês, qual foi a primeira coisa que fiz questão de fazer quando contratei o cabo? Pedi a HBO imediatamente como pacote extra. Extra? É, deixa eu explicar como funfuna por aqui.

Você contrata o sistema e tem todo o pacote básico, incluindo alguns canais em HD! Mas, basicamente, são os canais abertos que JÁ migraram e oferecem os dois sinais gratuitamente. Detalhe interessante, toda a produção de televisores norte-americanos já é tela plana há uns anos e agora virou standard de fábrica ser HD capable. A proposta aqui é que até o ano que vem, toda a programação de TV seja em HD. TODA!

Aí existe a opção de comprar as “tiers” adicionais, ou seja, os pacotes Premium. E lá fui eu seco: HBO! São 11 canais, incluindo um com filmes em HD, canal só de produções latinas – assistir Mandrake dublado em espanhol É BIZONHO – e a HBO Family, que só passa filmes bonitinhos. A programação é muito boa, vale cada centavo dos US$ 15 que eu pago por mês SÓ para ter a HBO.

Mas eu disse que tomei, né? É, tomei, porque comecei a zapear e o menu me deixou alucinado. Só filmão! Coisas que eu adoro e que eu estou doido para ver como Children of Men, por exemplo, começaram a aparecer na programação. Fui seco e selecionei para assistir. E não percebi: não era mais a HBO. Era o Cinemax! E aí caiu a ficha!

Os outros canais premium de filmes são o Cinemax, Showtime e o Starz. Cada um com sua faixa HD e outros perfis. O problema aí foi em relação ao perfil do Cinemax, na verdade, a diferença entre o estilo do canal no Brasil e aqui nos Estados Unidos. Trabalhei como assessor da HBO no início da minha carreira e, desde aquele período, o Cinemax foi um canal mais intelectual, com filmes mais densos e com uma proposta bem definida. Nada contra, sempre adorei.

Mas aqui o Cinemax se mostrou bastante comercial e repleto de blockbusters e filmes com apelo mais amplo. Também pudera, o Starz é um rolo compressor com a proposta de exibir apenas filmes com grandes astros de Hollywood. Claro que filmes independentes e obscuros aparecem por ali, afinal, atores e atrizes gostam de fazer filmes menores. De qualquer forma, isso transforma a concorrência e suas linhas de pensamento.

Por exemplo, no Cinemax Brasil – em agosto, confiram – os dois melhores filmes são Barry Lyndon e O Iluminado, ambos do Kubrick. Dois filmaços, genais e ambos parte da minha coleção. Barry Lyndon, inclusive, não está na coleção Kubrick, mas nos títulos de Guerra. Enquanto isso, na versão norte-americana os destaques são A Praia, Coração Valente e tem até espaço para A Volta do Todo-Podersoso. Ah, passa Mandando Bala quase todo dia! =D

E eu tomei porque pirei na programação e escolhi a HBO, que é a mais “normalzinha” nessa história toda. Só filmão também, mas claro que o filme do vizinho é melhor, não é? Enfim, é fantástico.
Mas a alegria vai durar pouco. Em alguns dias, a Ariel estará aqui e só vai haver espaço para Discovery Kids ou QQCoisaKids que ela resolver assistir, então já viu. É simplesmente alucinante conferir a programação de filmes e encontrar coisas boas, engraçadas e aquelas porcarias que só a gente gosta em algum dos canais. É uma festa!

Resumo da ópera: lá vou eu ter que gastar mais um pouco por mês para ter todos os canais Premium de cinema em HD! Ô fase! =D

Sobre 

Fábio M. Barreto roteirista e diretor de cinema e TV. Baseado em Los Angeles, nos Estados Unidos, atuou como criador de conteúdo multimídia, mentor literário e é escritor premiado e com vários bestsellers na Amazon.com.br. Criador do podcast "Gente Que Escreve" e dos cursos "Escreva Sua História" e "C.O.N.T.E. - Curso Online de Técnicas para Escritores".

    Saiba mais sobre mim:
  • facebook
  • googleplus
  • linkedin
  • twitter
  • youtube

16 comentários sobre “As maravilhas da HDTV

  1. Sinceramente não gosto da HBO. Já foi melhor.

    Sempre que me delicio na TV a cabo – coisa que eu não tenho 😛 – eu acabo assistindo Cinemax. Não que eu não tente HBO, mas o filmes da HBO geralmente são filmes na qual decorei as falas… E a HBO que eu estava acostuado de quando eu tinha TV a cabo – 2000, 2001… – era um canal “que passava os filmes que saíram do Pay-Per-View e já vi na locadora”. E naquela época HBO se resumia HBO e HBO 2… Bons tempos…

    ——
    Ah… o pacote da Telefônica TV Digital é nesse esquema de “BOX-set” de canais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *